A rota do bacalhau

A primeira pergunta de 11 em cada 10 brasileiros que encontro ou recebo aqui é: Carol, onde é que eu encontro um bom bacalhau por aqui, hein?

É claro que chegar em Portugal com fome leva a esse tipo de pergunta. Tá no nosso imaginário e ganhou o nosso gosto. Brasileiros amam bacalhau, esse peixe que se tornou tradição em nossas casas e que, de tão especial, é geralmente servido em ocasiões raras. 

Bacalhau é o que há de mais básico na culinária portuguesa. E olha que ele nem existe por esses mares atlânticos. Eles gostam de frio e vivem nos mares do Norte e há muitos anos se tornou profissão e tradição portugueses irem pescar bacalhau pros lados de lá. Portugal sozinho consome 25% de todo bacalhau que se pesca no mundo e já ouvi por aí que é o prato principal de cerca de 300 dias no ano de grande parte das famílias. É como o nosso arroz e feijão e, da mesma forma, é uma instituição, sendo eles super exigentes com sabor e preparo.

Todo o peixe pode ser aproveitado. Nas lojas que vendem especificamente bacalhau, a gente encontra cestos só com línguas (sim, além de cabeça, ele tem língua), barbatanas e tudo o mais. E há receitas específicas pra que cada parte do peixe seja utilizada da melhor maneira. Por exemplo, no "bacalhau com natas" e no "bacalhau à brás" vão a parte mais fina do peixe desfiada. Já o lombo do bicho, que é a parte mais grossa e mais gostosa, é usado no "bacalhau com broa" e no "à minhota".

Apesar de não ser difícil encontrar um bacalhau delícia por aqui (a maioria dos que comi são melhores que o melhor bacalhau que já comi no Brasil) também não é como minha tia Edna imaginou: não, não são servidos dezenas de tipos de receitas de bacalhau em qualquer restaurante português. E Portugal não é só bacalhau não! Eles tem muito mais a oferecer em termos culinarísticos. Quem ler verá.

Sobre os bolinhos de bacalhau, nossos velhos conhecidos, aqui são chamados de pastéis de bacalhau e avisamos que pode acontecer uma certa decepção quando você pedir por eles. Não pelo sabor, mas pelo fato de que são frequentemente servidos frios. Fritos pela manhã, ficam expostos para a venda durante o dia, e isso faz toda a diferença. Pra quem achar a mistura de sabores interessante, recomendo o pastel de bacalhau recheado com queijo da Serra da Estrela, vendido numa lojinha que abriu recentemente na rua Augusta. Mas não esquece de perguntar se tá quentinho!

O meu bacalhau preferido é o "à lagareiro" que Leandro faz aqui em casa e sempre fica uma delícia! (Não conta pra nenhum português, mas ele usa o congelado!) Depois desse, o mais gostoso que provei foi o do Largo. Feito a 80 graus, uma temperatura bem baixa pra se assar qualquer coisa, inclusive bacalhau, além de bem molhadinho, a textura é ótima. Detalhes importantes: vem pouco e é caro. Bacalhau não é meu peixe preferido e eu posso ter sido influenciada pelo ambiente desse restaurante, que é super bonito e agradável, cheio de aquários com águas-vivas hipnotizantes. Fica aqui o registro de que minha opinião pode, então, não ser das mais honestas.

Como a pessoa que mais gosta de bacalhau nessa casa é o Leandro, teremos uma participação especial! Pra ele, o bacalhau com broa e grelos do Sacramento é o melhor q ele já comeu. Não só o peixe é de qualidade e está dessalgado na medida certa, como o restante dos temperos utilizados no prato dão o toque perfeito e harmônico. Ah, o chef é brasileiro.
 

Pra encerrar, mais algumas indicações de onde encontrar mais delícias com esse peixe. No Café Lisboa tem uns nuggets de bacalhau muito gostosinhos; a Taberna da Rua das Flores tem uma salada deliciosa chamada "meia desfeita de bacalhau", que leva além do peixe, ovo, cebola e grão de bico; o burguer de bacalhau com grelos em bolo do caco do Prego da Peixaria também vale o pedido. Esse da foto aí debaixo comemos num restaurante num lugar lindo, o Azenhas do Mar, e tava bem bom. E antes de ir embora, não deixe de passar em uma loja de conservas, ou no mercado, e comprar bacalhau enlatado. Pode apostar, é uma iguaria!

Esse assunto poderia render infinitamente, mas vai render só mais um post. Com as dicas da Fernanda, que é bem mais entendida do que eu.

bacalhau