Dia 09 - Ao redor

Hoje a gente resolveu fazer um passeio que, por incrível que pareça, ainda não tínhamos feito: conhecer o entorno da nossa casa.

Quando Lê chegou do trabalho, saímos pra caminhar começando pelo Parque Eduardo VII, que fica aqui do ladinho, colado no Marquês de Pombal, passamos pelas Amoreiras, tentando encontrar a tal padaria do Seu Kayser (e encontramos) e voltamos pelo Rato.

Tínhamos estado no Parque Eduardo VII antes para a Feira do Livro de Lisboa (foto aí de cima), mas nunca tínhamos caminhado por lá por não ser bem o lugar ideal para sedentários como nós: fica numa ladeira giga. Mas a vista de lá de cima compensa toda a falta de ar. Pudemos admirar uma bela vista da cidade, do Marquês até o Tejo.

Todos esses lugares são muito frequentados pelo lisboetas, mas não são muito turísticos, apesar de toda a história que carregam.

A começar pelo Marquês de Pombal, que é um dos caras mais adorados pelos portugueses, pois ele foi o responsável pela reconstrução de Lisboa depois do tal terremoto de 1755. A praça construída em sua homenagem é adornada por esculturas que simbolizam a tragédia e o reerguimento da cidade. Além disso, foi lá que ocorreram situações que levaram à proclamação da República desse país.

O Parque Eduardo VII tem esse nome em

babação de ovo

 homenagem ao rei da Inglaterra que havia visitado Lisboa em 1902, um ano antes da inauguração do parque, para reafirmar a aliança entre os dois países.

Tô aprendendo tanto escrevendo por aqui...