Dia 13 - The Great American Disaster

Não é nenhuma novidade o fato de que a culinária portuguesa é uma das melhores do mundo e brasileiros sabem bem disso, afinal em casa comemos muito da influência dos portugas. Mas foi sim uma surpresa pra gente o quanto a gastronomia portuguesa é boa aqui em Portugal. Porque a gente tem mania de incrementar os pratos, acrescentar nossos temperinhos e achei que aqui o negócio seria um pouco mais sem graça. Pelo contrário!

É certo que aqui comi os melhores frutos do mar da minha vida e algumas carnes que me fazem aguar só de pensar. Sem falar no pão, no azeite e nos vinhos... E as uvas? Maravilhosas!

Falando em frutas, antes que eu me esqueça: beba suco de laranja em Portugal! É sempre delicioso. Voltei à minha greve de coca-cola depois que experimentei o suco daqui. Aliás, suco não. Aqui é sumo.

Outra coisa muito comum por aqui são as casas de sopa. Em qualquer praça de alimentação tem alguma lojinha que é especializada em sopas, que podem vir acompanhas de um prego no pão ou uma bifana. Prego é um sanduíche de carne de vaca e bifana é de carne de porco e um molhinho apimentado especial.

E os doces? Deixa pra lá! Outro dia trato só disso.

Eu ficaria horas falando sobre essas delícias, mas esse assunto vai voltar muitas e muitas vezes por aqui, já que um dos nossos programas preferidos é comer!

Na sexta a gente tava com vontade de comer uma coisa diferente, meio junkie e como tínhamos descoberto uma lanchonete aqui por perto, resolvemos testar. Fomos no The Great American Disaster (Praça Marquês de Pombal, 1, sobreloja).

O ambiente é de um diner americano dos anos 50 e o cardápio é todo engraçadinho. O hamburguer é gigante, mas a carne não é lá essas coisas (confesso que fiquei muito exigente depois de provar um hambuguer feito por um dos nossos amigos, Cesinha). Pretendia experimentar o cheesecake, mas não conseguimos. De qualquer forma, valeu pela fofura do lugar, pela batata frita e pelo suco de laranja, que estavam uma delícia!