Dia 50 - Domingo com cara de domingo e casinhas listradas

A gente adora os nossos fins de semana super planejados e cheios de cidades para conhecer, mas também é muito bom passar um fim de semana tranquilo,  sem qualquer planejamento, com pessoas queridas.

De manhã fomos à igreja. Que saudade que eu tava disso! Reencontramos mais um monte de gente que conhecemos da outra vez. Na casa da Tia Cíntia, almoçamos com a Aurora, o Jorge e a fofa da Sônia e ficamos papeando horas. Sabe climinha de domingo em família? Foi assim.

Nos despedimos, com a certeza de que encontraremos pelo menos a Tia Cíntia e o Rui em dezembro e deixamos o Porto no final da tarde. Mesmo sem o guia, que esquecemos em Lisboa, decidimos parar em alguma cidade que ficasse pelo caminho. 

Lembrei de Costa Nova, da qual já tinha visto fotos graciosas. É uma cidade de praia, em que de um lado fica a oceânica, com muitas ondas, e de outro a ria (é um vale formado pela foz de um rio onde o mar acaba entrando), onde o povo pratica kyte e windsurf. Mas a belezura da cidade, do que eu não consegui tirar os olhos, são as casas que ficam em frente à ria: elas são listradas. Em diversas cores: azul, amarelo, vermelho... As que não são listradas são estampadas de alguma outra forma. Passaria o dia inteiro lá fotografando casinha por casinha!

Depois corremos pra tentar ver o pôr do sol no mar em Figueira da Foz, mas por alguns segundos não conseguimos. Deu tempo de ver uma bola de fogo sumindo no meio da cidade, que, pra mim, já valeu a ida até lá.