Sintra e seus palácios

Sintra é uma vila que fica bem do ladinho de Lisboa e geralmente está incluída nos roteiros turísticos de quem vem pra cá, já que em poucos minutos, de trem, de carro ou de ônibus, se chega lá. Um dia de passeio em Sintra quase te faz pensar que você é da família real. Mas pra conhecer bem o lugar é necessário mais que um dia, dada a quantidade de parques, palácios e castelos que se pode visitar. Aí embaixo, uma listinha dos principais.

{Castelo dos Mouros} Supõe-se que o castelo tenha sido construído em meados do século VIII pelos muçulmanos que ali moravam, tendo sua posse, juntamente com a posse de Sintra, sido alternada entre mouros e cristãos até o século XII. Mesmo após tanto tempo e destruição causada pelo terremoto de 1755, as muralhas que se vêem lá são ainda as originais. De lá de cima temos a vista de boa parte da região e do Atlântico, explicando o porquê do castelo ter sido tão disputado.

{Palácio Nacional de Sintra} Assim que se chega em Sintra, avista-se esse palácio e suas grandes chaminés em formato de cone. Desde sua construção, no século XII, já foi residência da família real e também utilizada como casa de verão, já que o clima em Sintra é bem mais fresquinho que em Lisboa. Com aquelas roupas que eles usavam, realmente devia ficar insuportável viver em Lisboa sem esse advento milagroso chamado ar condicionado.

{Palácio de Monserrate} Construído por um inglês em 1858 para se tornar a residência de veraneio da família, é um típico exemplar do romantismo português e de como os ingleses adoram Portugal. O trabalho de paisagismo dos jardins que o rodeiam ficaram a cargo de um botânico e um pintor. Deve ser por isso que as fotos parecem mesmo quadros.

{Palácio da Pena} Situado no ponto mais alto de Sintra, chama a atenção de qualquer um que passa por ali por causa do seu colorido. Foi construído no século XIX no lugar de um mosteiro que tinha sido muito afetado pelo terremoto de 1755. Com influências arquitetônicas mouriscas e manuelinas, o palácio é rodeado por um parque lindo acrescentando muito verde às suas cores.

{Quinta da Regaleira} Você acha que é um adulto maduro até chegar nesse parque e perceber como pode se divertir tanto ao se perder em labirintos, andar por tuneis completamente escuros e atravessar laguinhos através de caminhos de pedras. A Quinta da Regaleira é um lugar incrível e dá pra passar um dia inteiro (ou mais) fazendo trilhas por lá. O parque e suas construções aliam a arquitetura renascentista, manuelina e gótica às ideias do seu antigo proprietário, um sonhador apaixonado por mitologia e esoterismo. Não sei onde mais seria possível encontrar uma torre cuja base fica abaixo do nível do chão e seu cume na superfície. Fotos não traduzem a experiência que é explorar esse lugar.

Ah, antes de ir embora de Sintra é imprescindível passar na Pastelaria Piriquita (Rua das Padarias, 1) e saborear a tradicional queijada ou o delicioso travesseiro. Ou os dois.